Coral Maestro Raposo Júnior - Fortini Coral Maestro Raposo Júnior - Fortini
Relatório de Atividades 2016
Relatório de Atividades 2016

 

O CORAL


Coral Maestro Raposo Júnior - Fortini

O projeto Coral Maestro Raposo Junior apresenta aos adolescentes oportunidades que os levem em direção a novos caminhos, novos sonhos e novas possibilidades reais de ocuparem um lugar na sociedade. O objetivo central é estimular e valorizar adolescentes através da música. O coral por si só estimula e estabelece uma série de posturas e comportamentos como: trabalho em equipe, ajuda mútua, respeito às regras e aos limites, e principalmente, a consciência de que o resultado do todo é muito mais importante do que trabalhos isolados. Desta forma o coral estimula a disciplina e o comprometimento em todos os aspectos da vida do adolescente.

O Coral Maestro Raposo Junior possui como uma de suas premissas incentivar a melhoria do desempenho escolar dos participantes, sendo pré-requisito para continuidade no coral o alcance da nota média escolar dos adolescentes. Além disso, também há no cronograma de trabalho palestras informativas para os participantes e seus familiares com temas referentes à proteção de direitos de crianças e adolescentes. Participando do coral e fazendo apresentações, os adolescentes percebem que são capazes de superar desafios, de aprender, de construir e transformar algo. Essas apresentações propiciam, aos poucos, a desinibição individual, facilitando a comunicação. Incentivamos o intercâmbio com outros Grupos Corais, apresentações nas entidades que apoiam o projeto, apresentações em eventos culturais da região. Isso gera uma fonte de riqueza e uma troca de informações constante, elevando a autoestima dos adolescentes e proporcionando ao nosso público um momento de lazer e acesso à cultura.

Soma-se ainda os resultados à médio prazo, como a formação de cantores e a democratização do repertório erudito e da música popular brasileira. Além disso, as apresentações do Coral Maestro Raposo Junior dão importante contribuição à divulgação da música coral; também promoverão a acessibilidade, a democratização e a descentralização da cultura nas comunidades atendidas, contribuindo assim com a expansão da atividade coral como um todo na cidade.

PATRONO


Coral Maestro Raposo Júnior - Patrono Osvaldo Raposo Júnior - Fortini

O maestro Oswaldo Raposo Júnior deixou um legado musical no sul de Minas Gerais e seu nome é reverenciado em Alfenas e região. Não media esforços para transmitir seu sólido e valioso conteúdo musical e cultural a quem quer que fosse. Não fazia distinção e na maioria das vezes não cobrava um tostão sequer pelas aulas. O fazia de coração. Fazia por paixão. De boa vontade. E era dessa intensa paixão pela música que brotavam as mais belas obras musicais, dotadas de expressividade, singela beleza, pureza e ternura. Adjetivos claramente perceptíveis em cada melodia, em cada harmonia. E nas obras corais, em cada elemento musical cuidadosamente trabalhado com o texto, causando um efeito surpreendente que conduz a comoção. Por isso o seu legado permanece em nossos corações e no nosso trabalho!


HISTÓRIA


Falar da importância de sua obra e dos 60 anos em que esteve em atividade como compositor, regente, professor e difusor da música vocal e instrumental confunde-se com o movimento musical e o desenvolvimento da música de Minas Gerais, em especial a região sul deste estado e o interior do estado de São Paulo.

Oswaldo Raposo Júnior nasceu em Patrocínio, no triângulo mineiro, aos 6 de março de 1936, advindo de uma família onde praticamente todos tiveram contato com a música. Regente de corais premiado, atuou em vários estados brasileiros, à frente de diversos corais. Músico experiente em formação de conjuntos, atuou como regente de orquestras e conjuntos de câmara em Alfenas. Professor de música consagrado, lecionou em Alfenas, cidade que amava, região do sul de Minas e São Paulo, onde formou gerações de músicos.

Ainda jovem, transferiu-se com a família para Belo Horizonte. Na capital mineira estudou harmônio com o Capitão Elviro Nascimento, de 1954 a 1955. Neste mesmo período tornou-se organista da Igreja Metodista de Santa Tereza, onde teve seu primeiro contato com regência coral. Teve também aulas de canto orfeônico com a maestrina Elza de Moura. Ingressou no renomado Coral Ars Nova em 1960, sob a regência do maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca, com quem teve aulas de regência, contraponto e análise. Em 1968 ingressou no Coral Madrigal Renascentista, sob regência dos maestros Isaac Karabtchevsky e Afrânio Lacerda. Foi ainda, aluno do maestro Oilian Lanna.

Mudou-se para Alfenas em 1981, a convite do professor Edson Antônio Velano, então diretor da Fundação de Ensino e Tecnologia de Alfenas (FETA), para fundar e desenvolver um trabalho de formação coral naquela instituição, hoje Universidade José do Rosário Velano (UNIFENAS). De sua permanência em Alfenas resultou uma intensa atividade em cidades da região, quando organizou e regeu corais em Varginha, Paraguaçu, Boa Esperança, Monte Sião e Águas de Lindoia.

Em Alfenas fundou e regeu o Coral Madrigal de Alfenas, em abril de 1996, Coral da EFOA (atual Universidade Federal de Alfenas), denominado, hoje, Madrigal Renascentista e a Orquestra de Câmara do Instituto Pró Música de Alfenas. Foi o fundador e diretor da Rádio Universidade FM. Além de idealizar diversos festivais de música, criou também o “Projeto Sagitarius”, que trouxe à Alfenas e região inúmeros artistas de renome, dentre os quais: a pianista Eudóxia de Barros, o organista Lucas Raposo, Zé Côco do Riachão, o gaitista Aluízio Rocha e os corais: Santa Úrsula, do Rio de Janeiro e ESALQ, de Piracicaba. Foi o grande idealizador do Conservatório Municipal de Alfenas Walda Tiso Veiga, onde esteve, por um período na gestão. Ainda nesta instituição, atuou, de 2006 a 2013 como regente do Coral e da Oficina de Cordas. Faleceu em Belo Horizonte, em 23 de novembro de 2014.


Lembranças do Maestro Oswaldo Raposo Junior


"Grande maestro Oswaldo Raposo: em vida, foi um dos maiores regentes e arranjador de coral que já vi! Fundador do Conservatório de Alfenas."
Adenilson Machado - Coralista, professor de violino/viola, prática de conjunto e grades de orquestra no Conservatório Municipal de Alfenas


"À inteligência e à sensibilidade do leal amigo, Oswaldo, homenagem do Cícero."
Cícero Landre - Tenor, ex coralista do Coral da Feta (Atual UNIFENAS) e grande amigo do maestro


"Ao querido amigo e maestro Oswaldo Raposo Júnior, o meu agradecimento muito especial! Muito obrigada por ter me mostrado o caminho do canto coral, principalmente o canto coral infanto-juvenil. Tenho a certeza de que esta "música" curou a minha vida. Ela tem sido alento e remédio para muitas crianças e jovens que já passaram pelos nossos coros"
Lucília Maria Bastos Bernardes - Regente do Coral Infanto Juvenil Anjos de Deus


Como alfenense de volta à terra natal, em 2001, comecei a fazer música no Coral Santa Cecília, sob a regência de Maria Esther Rosa. Foi então que passei a ser informada dos conhecimentos e valores que o maestro Oswaldo Raposo transmitia mesmo sem conhece-lo pessoalmente. Os colegas diziam coisas como ‘o Maestro não gosta que a cantora use sandálias nas apresentações do coro’, entre outras coisas. Mais tarde cantei no Coral Madrigal de Alfenas, da Farmácia Bernardes. E são tantas lembranças agora... ele imitando as mulheres cantando com a boca horizontalizada, igual nas cantigas das lavadeiras... fazendo leituras de partitura à primeira vista como ninguém; ele, nas noites de terça feira, apresentando vídeos de óperas e músicas clássicas, na Estação Alfenas, para aumentar a nossa cultura e aprimorar o nosso ouvido musical.

No ano de 2003, decidi fazer aulas particulares com o Maestro Raposo – assim que eu gostava de chama-lo ou então apenas, Maestro. Ele ensinava harmonia e composição. Mas o meu objetivo mesmo era trabalhar um maior alcance vocal para cantar Ave Maria, de Shubert, solo. Então ele me ensinou que o aprendizado musical é cumulativo, construído pela prática e pelo tempo. Mais tarde fiz o curso Regência e Composição dado por ele no Conservatório, onde estudei 1 ano de flauta e 4 anos de Canto Lírico. E por tanto lá, também fui sua aluna de Canto Coral, que é matéria obrigatória, durante 5 anos. A penúltima vez que ele esteve em minha casa, ele me encontrou fazendo um trabalho de regência do Alleluia de Handel, com uma grade de muitas vozes que tinha que ser filmado para o curso de Licenciatura em Música que eu cursava. Me senti deveras acanhada. Ele sabia da minha dificuldade. Fiz o trabalho inspirada nele, tirei nota boa mas não tive coragem de mostrar o resultado. Perto dele, culto e experiente, como regente, eu sempre seria medíocre.

Atualmente, sou formada em Licenciatura em Música e acabo de concluir o curso de pós graduação em Educação aplicada em performance Musical. Em uma das últimas vezes que nos encontramos, cantamos algumas músicas, eu no soprano e ele no contralto. E ele me disse: ‘agora você está pronta para cantar a ‘ave maria’. E eu retruquei: ‘mas você é mesmo um raposa espreitador. Como você sabe disso?’. E ele riu. Neste momento em que escrevo estas lembranças estou chorando muito de saudades dele. Que Deus pague ao Maestro Oswaldo Raposo Júnior!
Maria Izabel Oliveira

REGENTE


Coral Maestro Raposo Júnior - Regente Júlio Vinícius Bastos - Fortini

Natural de Divisa Nova, Minas Gerais, Júlio Vinícius Bastos é bacharel em Música - Piano pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG).

Iniciou seus estudos aos 8 anos com o professor Luiz Gonzaga do Amaral. Integrou, entre os anos de 2002 e 2008 a Orquestra da Universidade de Alfenas. Estudou regência coral e regência orquestral com o Maestro Sérgio Canedo. Foi também aluno de Valderez Medina Ferreira e do Maestro Oswaldo Raposo Júnior, com quem teve aulas de estruturação melódica, orquestração e regência.

Participou de aulas e masterclasses de direção orquestral e coral com os Maestros Francisco Navarro Lara (Espanha) e Marcos Arakaki.

Frequentou cursos de interpretação musical com Eduardo Monteiro, Eduardo Hazan, Gilberto Tinetti, Luciana Sayuri, Ricardo Castro, Moura Castro, dentre outros. Realizou gravações para o programa Segunda Musical, na TV Assembleia, tendo sido também pianista convidado para o concerto “Tributo a Camargo Guarnieri”, promovido pelo Rotary Club International do estado de São Paulo, em ocasião do centenário de nascimento do compositor brasileiro, em 2007. Em 2012 realizou a estreia mundial da obra “A Fantasia”, suíte para piano do compositor mineiro Gilberto Mauro.

Foi premiado no XXI concurso de piano Artlivre, em São Paulo e no I Concurso Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais.

Em 2015 atuou como regente dos corais do Projeto Multiplicação – SAP/PETROBRAS em Betim - MG.

Atua como professor de piano na Escola de Música da Fundação Sidertube – Vallourec Tubos do Brasil, do Centro de Formação Musical de Itapecerica - Itapecerica – MG e como Regente Titular e Diretor Artístico do Coral Maestro Raposo Júnior.

PARTICIPANTES


O Coral Maestro Raposo Jr é composto por adolescentes estudantes da E. E. José Rodrigues Betim, e moradores das comunidades: Cascata, Palmeiras, Petrolina e Petrovale, situadas no município de Ibirité.


 

DEPOIMENTOS:


"Fazer parte do Coral é ser solidário. É você se doar pra fazer outros felizes a custo de nada, através da cultura. É levar essa arte para pessoas que são iguais a nós e mostrar que somos diferentes, que somos felizes. É levar as pessoas a conhecer a música de alguma forma divertida através do canto em grupo."
Camila F. Oliveira


"O coral mudou a minha vida, me deixou mais feliz. A importância do coral na minha vida é que me possibilitou desenvolver a habilidade de canto, eu aprendi muito. E eu amo o Projeto."
Júlio Cesar


"O coral representa um pedacinho de mim, pois no coral eu aprendi a ter mais união, mais amor com o próximo e mais diálogo. E aprendi a valorizar e confiar mais nas pessoas do coral. O coral me ensinou que através da música, do sorriso, da alegria você pode conseguir levar essa alegria para as pessoas. Em cada apresentação é mais uma conquista e mais uma emoção. E espero que a gente consiga realizar o sonho de se apresentar no Palácio das Artes e conseguir quem sabe um dia viajar para outros lugares para fazer aquilo que eu mais gosto que é cantar, e através da música expressar meus sentimentos, e até mesmo aprender mais, com a descoberta de que eu sou soprano. É isso, o coral é super importante na minha vida e realmente espero que ele não acabe mais, que só seja o começo de vários sonhos e histórias."
Bianca Batista


"O coral teve uma grande importância em minha vida, com o coral eu aprendi bastante, principalmente que a união faz a força. O projeto no inicio estava sendo algo difícil, conviver com pessoas diferentes, mas a paixão pela música uniu a nossa equipe. Com o professor Júlio aprimoramos o nosso talento, com a dedicação, carinho e amor pela música conseguiu nos levar ao nível mais alto, a um lugar aonde não imaginaria que um dia iria chegar. Maiara também com muito amor pelo que ela faz nos mostrou que difícil é aquilo que não queremos fazer...Então resumindo, tudo foi uma grande experiência, os lugares onde fomos, na Creche Bom Pastor de Ibirité levamos alegria para o pessoal através da música, no clube (CEPE), no Teatro de Ibirité. Enfim, o coral realmente despertou o amor pela música."
Shayra Kaline


"Para mim o coral está sendo bom porquê eu aprendi a ter responsabilidade com as coisas, aprendi que temos que aprender um com o outro, a respeitar e amar. Ano passado foi bom demais, a agente viveu as excursões, as apresentações. O coral é uma coisa muito boa, melhorou a minha voz, até fez eu perder a vergonha. Fui em lugares que jamais eu poderia ir. Cada vez o coral me surpreende mais. Conheci coisas muito legais, fiz amizades boas aqui, e eu espero que isso dure muito tempo. O coral está sendo uma das melhores coisas que aconteceu na minha vida."
Laila Santos


PARCEIROS


Qart Tecnologia

E. E. José Rodrigues Betim


Seja nosso parceiro!

COMUNIDADE


Atualmente o projeto tem atuação em uma escola pública, Escola Estadual José Rodrigues Betim (R. Três, 2848 - Cascata, Ibirité – MG). Desta forma o projeto atende especificamente adolescentes do município de Ibirité.

Ibirité está localizada na região metropolitana de Belo Horizonte e ocupa uma área de 73,85 km2. De acordo com o Censo de 2010, a cidade possui 158.954 habitantes, possuindo uma densidade demográfica de um pouco mais de 2 mil hab/km2. O Índice de Desenvolvimento Humano é 0,704 (de acordo com dados de 2010) o que situa esse município na faixa de Desenvolvimento Humano Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799). A dimensão que mais contribui para o IDHM do município é Longevidade, com índice de 0,840, seguida de Renda, com índice de 0,673, e de Educação, com índice de 0,616.

Ainda que este IDH seja aparentemente alto, torna-se urgente observar os inúmeros bolsões de pobreza do município e as imperiosas necessidades de mostrar novas oportunidades para a população, principalmente para os adolescentes que ali residem. No município, a proporção de crianças de 5 a 6 anos na escola é de 88,97%, em 2010. No mesmo ano, a proporção de crianças de 11 a 13 anos frequentando os anos finais do ensino fundamental é de 90,29%; a proporção de jovens de 15 a 17 anos com ensino fundamental completo é de 62,46%; e a proporção de jovens de 18 a 20 anos com ensino médio completo é de 35,42%. Através destes números é possível perceber que há uma enorme evasão escolar na região, principalmente entre os adolescentes, o que torna ainda mais urgente proporcionar aos mesmos novas oportunidades e estímulos.

Em relação a vulnerabilidade social da localidade, apesar de alguns avanços nos últimos anos, 28,22% da população ainda é vulnerável à pobreza. Outros números podem ser observados na tabela abaixo.

Vulnerabilidade Social - Município - Ibirité - MG

GALERIA DE FOTOS



Ensaio Aberto (30/09/16)




Apresentação do Coral na Fundação Helena Antipoff (30/09/16)




Concerto Didático da Orquestra Filarmônica de MG (24/10/16)




Workshop - Maria Helena Mayer (09/11/16)




Workshop - Fabíola Protzner (23/11/16)




Ensaio Aberto (08/12/16)




Cantata de Natal no Monte Carmo Shopping em Betim (21/12/16)




AGENDA


INSERIR AGENDA

AJUDE-NOS


Seja uma madrinha ou um padrinho do Coral Maestro Raposo Junior, você escolhe o valor que pode contribuir mensalmente e nos ajuda a transformar a vida de nossos participantes.


Fortini - Investimento Social | Belo Horizonte
(31) 99850.4420
De segunda a sexta, das 9h às 17h
Assine nossa newsletter
Assine nossa newsletter
(31) 99850.4420
De segunda a sexta, das 9h às 17h